COMO TRABALHAR E CUIDAR DO MEU FILHO AO MESMO TEMPO? - Blog de empreendedorismo materno | Valor Em Casa

18 de agosto de 2016

COMO TRABALHAR E CUIDAR DO MEU FILHO AO MESMO TEMPO?

Trabalhar e cuidar do meu filho ao mesmo tempo

Trabalhar e cuidar dos filhos ao mesmo tempo, não é uma tarefa fácil! Mesmo trabalhando em casa ou deixando as crianças com alguma cuidadora, sempre é complicado para uma mãe, deixar os filhos, mesmo que seja só por alguns minutos enquanto você responde um e-mail.

E eu queria testar até onde essa dificuldade poderia ser pior, apesar que na minha opinião, não há nada pior do que ter que deixar os filhos pequenos o dia todo na creche, não adianta dizer que vai ficar tudo bem, uma mãe, sempre se preocupa.

Foi assim, que eu tive a brilhante ideia de levar o Miguel comigo para o escritório. 

Quem mora em São Paulo, sabe que não é nada confortável ir para a Avenida Paulista de carro, não tem onde estacionar e se tem, é o preço de um rim!! Por isso, fomos de trem e metrô, sim, Miguelito e a mamãe. Saímos de Osasco, onde moramos e fomos até o Campus do Google na Paulista. 

Lembrando que o Miguel está muito mal acostumado, andando de carro pra cima e pra baixo, por isso a tarefa se complicou ainda mais. Tirar uma criança de um ano e sete meses da zona de conforto, não é nada fácil.

Mas até que ele se comportou bem na ida, olhando pra tudo, sorrindo, brincando e "adorando" o passeio. Porém, quando nós chegamos lá, ele já estava bem cansado, isso, que da minha casa até o Campus, são cerca de 40 minutos de transporte público, o ruim é que São Paulo não tem um horário sossegado, o dia todo, as conduções são lotadas e isso acaba cansado ainda mais as crianças. E o Miguel cansou!

Ellen Luz trabalhar em casa

Quando chegamos no escritório, como eu já esperava, não consegui trabalhar. Eu até poderia rasgar a seda e falar da qualidade de vida que o escritório do Google oferece pra nós mamães, mas nem assim, nem com todo o conforto da salinha de amamentação, nem com todo o colorido do Campus, o meu bebê pôde se acalmar. Com sono e cansado, tudo o que ele queria era a cama dele e talvez um banho antes.

Foi um chororô só, dei papinha, troquei a frauda, o pessoal que estava trabalhando lá, brincou com ele e nada do Miguel se acalmar. A nossa maior dificuldade foi o transporte, que não oferece nenhuma vantagem para quem tem crianças de colo. Vagões superlotados, estações com muitas escadas... Talvez se tivéssemos ido de carro, a experiência teria sido melhor. 

Enfim, quando saímos do escritório, finalmente o Miguel dormiu, agarrado ao meu colo, pendurado no canguru e foi assim até a metade do caminho, no entanto, eu não podia sentar, os bancos são extremamente apertados e não haveria conforto para ele dormir, se eu tivesse que me apertar com mais alguém no banco. E foi assim que fui o caminho de volta todo em pé, pois quando ele acordou, já não queria mais ficar sentado. As pessoas são bem educadas em relação a isso, todas me ofereciam os seus lugares, mesmo estando cansadas também, mas uma coisa me chamou a atenção. Na verdade eu me senti um 'ET' passeando de metrô... kkkk

Se você está gostando desse post, não esquece de se inscrever aqui embaixo para receber a nossa revista semanal por e-mail.






Em São Paulo vemos de tudo, uma mistura de tribos e moda únicos, como se vê só nas grandes metrópoles, e as pessoas já estão acostumas com isso, ninguém se espanta ao ver um gótico, por exemplo, vestido todo de preto e com o rosto assustadoramente maquiado. É quase que normal. Porém, as pessoas não estão acostumadas a ver uma mãe com um bebê indo trabalhar. Elas ficavam me olhando como se eu estivesse fazendo algo grave ou como se não acreditassem que eu estava ali com um bebê.

Duas senhoras chegaram a me perguntar de onde eu estava vindo, e quando eu disse que estava vindo do trabalho, uma me perguntou se a escola do Miguel era próxima ao meu trabalho, quando eu respondi que ele tinha ido comigo trabalhar, - indigne-se - elas balançaram a cabeça dizendo que eu não deveria ir trabalhar com o meu filho!

É claro que elas não sabiam que aquilo era apenas uma experiência, que eu não levo o Miguel sempre para trabalhar comigo, mas acho um tanto inconveniente afirmar que seria melhor passar o dia todo longe do meu filho do que levá-lo aonde eu for. 

Esse é um dos grandes problemas que nós mães enfrentamos, tanto as que cuidam dos filhos, quanto as que os deixam com cuidadoras, somos criticadas o tempo todo por toda e qualquer ação que fazemos. Enfim, a gente acaba 'se acostumando', não é?

Vejo que o Google é uma das empresas que estão tentando mudar essa visão, afinal, as mães também precisam trabalhar, mas isso não quer dizer que temos que escolher entre o trabalho e os nossos filhos.

Então, COMO TRABALHAR E CUIDAR DO MEU FILHO AO MESMO TEMPO? 

Eu pesquisei as três melhores opções para você trabalhar e cuidar do seu pequeno ao mesmo tempo.

Opção número 1:
Trabalhe em uma empresa que ofereça o serviço de creche interno. 

A Natura Indústria é um bom exemplo. Eu trabalhei lá e pude ver de perto a creche que eles oferecem para as mamães que trabalham na fábrica em Cajamar - SP. Você pode ver o seu filho sempre que quiser e na hora do almoço ainda pode ficar com ele. Se ocorrer uma emergência, você estará por perto. Isso é qualidade de vida!


Trabalhar em casa
Trabalhar em casa



Opção número 2:
Contrate uma Business Nanny.

Uma business nanny é uma babá que cuida do seu filho aonde você for. Ideal para as mamães que não precisam ficar em escritórios ou possuem horários flexíveis, como executivas, empresárias e vendedoras. Ao invés de você pagar uma pessoa pra ficar em casa com o seu filho, você pode levá-lo para aonde quiser. Esse serviço costuma ser bem mais barato do que pagar uma babá em tempo integral, pois você pode contratá-la só pelo período que realmente precisar. Eu mesma vou utilizar muito esse serviço, pois é o que melhor se adequa a minha rotina.


Ellen Luz Business Nanny
Business Nanny



Opção número 3:
Trabalhe em casa.

Essa é a melhor opção pra todo mundo. O empreendedorismo materno é algo normal hoje em dia, muitas mamães que escolheram ficar em casa para cuidar da família, criaram negócios rentáveis pela internet ou no espaço físico. E nessa área, não faltam opções.
Vendas pela internet ou de porta-em-porta, cuidando de outras crianças, administrando empresas, enfim, são muitas as áreas de atuação. O melhor é que você pode trabalhar sem abrir mão dos momentos em família. 

Trabalhar em casa
Trabalhar em casa
(imagens da internet)

Mas se não tiver jeito e você precisa trabalhar fora, o ideal é que você escolha uma creche/escola mais próximo do local em que você trabalha, para que seu filho fique o menor tempo possível longe de você.
Esperamos que em breve, as empresas possam dar condições para as mães levarem seus filhos ou se ausentarem sempre que precisar. Eu mesma já estou lutando por isso empreendendo na área de tecnologia, mas isso é assunto para um próximo post, no próximo, nós vamos te ensinar COMO MONTAR UM NEGÓCIO COM MENOS DE R$100,00posso esperar a sua visita?

Me conta, você já trabalha em alguma das opções acima? Você já pensou em largar o seu emprego para trabalhar em casa? O que você achou da minha aventura com o Miguel, você se arriscaria em levar seu filho para o escritório?


                                                   Ellen Luz


Ein, psiu! Não esquece de deixar um comentário bem bonitinho pra incentivar a blogueira a fazer um próximo post beeemm legal como esse!

7 comentários:

  1. tá, já tô com dor de barriga de tão curiosa pra saber esse tal de montar um negócio com menos de R$ 100..... olha que tô dando tiro pra tudo quanto é lado pra ver se tiro o pé da jaca e dou meu grito de finalmente livre!!!
    Amei o post.. e sim, já vivi o empasse de trabalhar e deixar o Ali em creche, em turno inverso ao escolar, em casa de dinda... ufa! ainda bem que passou.. hj ele já tá com quase 1,80 acredita?? bjss

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkk... sua linda, tbm amo o Tititi! Beijos

      Excluir
  3. Uma tarefa não muito fácil, mais confesso que gosto dessa correria.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Somos duas, Rosi, quanto mais difícil, mais recompensador! Beijos

      Excluir
  4. Amei o blog. Dicas incríveis. Pena que este post não foi escrito antes, quando minha filha era bebê. KKKKkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkk... Que bom que você gostou, Meirilene, espero sua visita e a da sua "bebê" por aqui sempre, ein! kkk Beijão

      Excluir

Aeh! Vai sair sem comentar? Que feeeio! Faz uma pergunta ou deixa um recadinho aqui pra gente. Depois, dá uma voltinha pelo blog, tem uma par de coisas legais pra você ler e assistir. Beijos na bochecha.