4º Capítulo da "A Novela da Minha Vida Real" - Blog de empreendedorismo materno | Valor Em Casa

7 de junho de 2015

4º Capítulo da "A Novela da Minha Vida Real"

Não, não foi certo, mas foi necessário, pois de outra forma, com certeza ele evitaria o assunto. Eu tive de enfrentá-lo e pressioná-lo a dizer a verdade, qual era o motivo daquela indiferença, íamos continuar dessa forma, até quando? Como vocês podem imaginar, foi uma discussão horrível, mas enfim ele confessou, estava mesmo me traindo e há mais tempo do que eu imaginava. 
Um dia desses eu vi uma frase no Facebook que dizia: "quando a mulher pergunta a verdade, é porque ela já sabe de tudo", então não adianta mentir ou omitir.  
Assim que ele admitiu, eu tive uma sensação muito estranha, uma  especie de revolta com alívio, acho que é isso que chamamos de decepção. 
_______________________________________________________________
"Alguns detalhes eu já me esqueci, é como se eu nunca tivesse vivido essa história. Como a gente pode esquecer de coisas que foram tão importantes, mas que já não tem valor nenhum?"
________________________________________________________________
É claro que eu não entreguei meu casamento de mão beijada, afinal eu ainda amava ele, porém a nossa vida conjugal só decaiu, tanto que decidimos vender nosso apartamento e não compramos outra casa. Com a desculpa de que íamos juntar mais dinheiro para comprar outra à vista, fomos morar em cima da casa da minha mãe. Mas o único momento em que estávamos juntos era na hora de dormir. 
Fiquei com tanta vergonha da minha família que tentava o tempo todo em vão ajudar, aconselhar, apartar, que pedi para ele ir embora, porém ele bateu o pé e disse que não ia sem mim. Por isso nos mudamos para a casa da mãe dele e aí foi o inicio da nossa separação.
Os irmãos dele são pessoas que não se envolvem em assunto algum familiar, na verdade eles não tem assuntos familiares, não tem reuniões familiares, não tem nenhum envolvimento familiar, a não ser em raras festas de crianças. Não se envolvem, nem para o bem e nem para o mal, não atrapalham, muito menos ajudam, por isso, apesar de saberem de todos os problemas que estávamos passando, nunca nos aconselharam e a mãe dele, que vocês já sabem que é do mal, sempre fez de tudo para nos separar, desejando a nossa morte no dia do nosso casamento, desejando a morte do nosso primeiro bebê que eu perdi e agora desejando que nos separássemos, apoiava a amante dele, inclusive recebendo-a em casa. 
A sentença já estava assinada, a nossa separação seria eminente. E foi o que aconteceu, nesse mesmo ano nos separamos. Infelizmente foi mais traumático para mim do que eu podia imaginar. 
Um certo dia sai de casa pela manhã sem rumo, tão triste que pensei em suicídio. Engraçado como as coisas acontecem no tempo de Deus. Foi nesse dia que conheci o Thiago. 
Era um sábado e sem vontade de ir para algum lugar sozinha, fui até a biblioteca da faculdade estudar (ler me acalma), na volta peguei o ônibus para ir para casa, pois eu ainda não dirigia nessa época, a primeira coisa que vi quando entrei no ônibus foi um homem alto, loiro parado ali na catraca aguardando o troco. O verde dos olhos dele brilhavam e foi o que mais me chamou a atenção, a segunda coisa foi a educação dele, vou explicar. Depois que o cobrador lhe entregou o troco, ele passou a catraca, em alguns instantes eu passei também, mas me sentei no único lugar vago do ônibus, que era ao lado dele. O Thiago é formado em Sistemas e na época eu precisa instalar alguns programas no meu notebook por causa do trabalho, quando eu sentei ao seu lado, ele estava conversando com um amigo a respeito de informática, foi aí que eu perguntei quanto que ele cobrava para instalar esses programas no meu computador, para a minha surpresa ele não cobrou nada e ainda disse que podia fazer isso naquele momento, era só eu acompanhá-lo até a sua casa. Bom, mas esse capítulo ficou muito grande, vocês vão descobrir se eu eu fui ou não pra casa dele no próximo capítulo tá!


CONTINUA....

5º Capítulo (em breve!)

Veja mais capítulos sobre a minha história todo domingo aqui no BLOG.

Gostou do artigo? Compartilhe nas redes sociais. Tem uma sugestão? Deixe seu comentário e nos ajude melhorar ainda mais. 


3 comentários:

  1. É por vezes a nossa vida dá um bom livro ou um filme,,sei o que isso é!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é menina! A minha deu uma boa novela...rsrsrs. Beijão

      Excluir
  2. humm curiosa... mas sei que Deus coloca no nosso caminho vários anjos!!
    bjs

    ResponderExcluir

Aeh! Vai sair sem comentar? Que feeeio! Faz uma pergunta ou deixa um recadinho aqui pra gente. Depois, dá uma voltinha pelo blog, tem uma par de coisas legais pra você ler e assistir. Beijos na bochecha.