Adequação do blog ao estilo vegano


Olá meninas! Vocês perceberam que o blog está ficando diferente? A barra lateral ganhou banners de importantes projetos sociais, além disso, nós encerramos algumas parcerias que iam de encontro a nova política do blog e fechamos outras com lojas de produtos naturais e que participam do programa Leaping Bunny e Cruelty Free
Também vamos reformular o nosso blogroll com indicações de blogs Cruelty Free, ou seja, blogs que resenham apenas produtos que não são testados em animais e outros dispostos a sugerir essa bandeira.

Entenda bem, não são apenas as empresas de cosméticos, produtos de limpeza e medicamentos responsáveis pelos maus tratos. A indústria textil e de alimentos também são detentoras desse problema. Talvez um vizinho seu pode estar fazendo isso agora mesmo. O nosso objetivo é abolir qualquer forma de crueldade com os animais. 

A minha transição para o veganismo se deu, primeiramente, por conta do meu amor pelos meus bichos de estimação, exclusivamente, pelo meu coelho Tico. Conforme eu fui pesquisando e aprendendo sobre esse novo estilo de vida, percebi que vai muito além de comer ou não comer carne, vestir ou não vestir pele. Trata-se de massacrar ou não animais indefesos para obter provas, ineficazes, de que um produto pode ser usado ou não pelo ser-humano. Quando digo ineficaz, quero dizer que é cientificamente comprovado que em 92% das fórmulas testadas e aprovadas para os animais, são prejudiciais aos humanos e em cinco anos são retiradas das prateleiras ou reformuladas. Então qual o motivo de continuar usando animais em testes que não adiantam em nada? A resposta é simples, dinheiro. Com o tempo, vou compartilhando com vocês as informações que pesquisei em posts específicos, portanto se você quiser saber mais, continue nos acompanhando e assine a feed do blog para receber todas essas informações no seu e-mail. 

Quando eu digo transição, quero dizer que é impossível mudar um estilo de vida e seus ensinamentos de berço do dia para a noite, mesmo que isso seja necessário. A decisão de boicotar tudo o que é de origem animal para evitar o sofrimento deles é, sem dúvida, difícil ao ser-humano que, desde sempre, está acostumado a usar esse tipo de matéria prima. É claro que seria muito mais fácil fechar os olhos e apenas ignorar todas as coisas ruins que se fazem ainda hoje com os animais, porém EU não consigo olhar para o meu coelho e não lembrar das imagens horríveis que vi. Para MIM, seria a mesma coisa de massacrar crianças e olhar para o meu filho como se nada estivesse acontecendo. Você acha que eu sou radical? Todo ser vivente, criado por Deus, merece respeito e merece ser poupado de dor, por que então os animais devem ficar fora disso? Isso é radical.

Eu não pretendo apagar as resenhas que já foram publicadas, veja bem, não vou esconder o meu passado. Sim, como a maioria das pessoas, eu não me importava com a origem dos produtos nem no processo que eles passaram para chegar até nós. Contudo, desejo que as pessoas que leem o meu blog, percebam essa transição e que é possível mudar.

Essas postagens terão uma mensagem dizendo que aquele produto não faz mais parte da visão do blog e a indicação de um produto similar que não agrida a natureza em geral.

Também teremos receitas vegetarianas e tutoriais de produtos veganos, além de informações sobre os direitos dos animais e suas mudanças. Denúncias, projetos sociais etc.

Espero que vocês continuem me acompanhando, mesmo não tendo a mesma visão, acredito que o nosso objetivo é mútuo: obter conhecimento, saber o que se passa no mundo.  

Por enquanto, estamos analisando e adequando o blog conforme este novo estilo de vida. Se houver qualquer dúvida, por favor deixem nos comentários.[] 





Visite também:

     
               
 

4 comentários:

  1. Ellen, achei super coerente e oportuno você mudar seu estilo de vida, pois conheço gente que morre por seu cãozinho, mas não dispensa um belo churrasco. Conheço uma senhora que cria galinhas, as trata om o maior carinho, inclusive colocando nomes carinhosos, e depois passa-lhes a faca no pescoço. Não sei como tem coragem. Eu não crio nenhum animal, pois acho que merece muito cuidado e atenção, o que no momento, não posso dispensar. Parabéns pelo post. Estou interessada em saber as novidades. Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, não sei mesmo como essa senhora tem coragem. Para mim, tem sido uma tortura só de pensar que uma grande quantidade de animais estão sendo massacrados desnecessariamente nesse exato momento. Obrigada pelo apoio, amiga, essa força é essencial. Um beijão;

      Excluir
  2. existe muita crueldade com os animais, apesar dos esforços para que se diminua, ainda tem muita pesquisa que usa e abusa, sem o menor sentimento, dos bichinhos que são seres humanos como nós!
    Porque não testas em criminosos, então, se é tão necessária a prova dos 7, que a faça em quem matou, estuprou, comercializa e trafica drogas...esses sim são verdadeiros animais que podem servir de cobaias, não acha?
    passando para desejar um final de quarta maravilhoso e uma quinta cheia de energias positivas!
    bjs
    tititi da dri

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que os Direitos Humanos não nos ouça, mas eu super concordo com vc, Dri. Algumas pessoas acham que a vida de um animal vale menos que a vida de um criminoso. Duro engano. Uma ótima semana pra vc tbm. Beijos

      Excluir

Aeh! Vai sair sem comentar? Que feeeio! Faz uma pergunta ou deixa um recadinho aqui pra gente. Depois, dá uma voltinha pelo blog, tem uma par de coisas legais pra você ler e assistir. Beijos na bochecha.

Para ler em seguida

É um site sobre empreendedorismo materno e digital, criado em 2013 por Ellen Luz.
Aqui você vai encontrar informações sobre negócios, finanças, cotidiano, maternidade e tecnologia. Além de experiências reais de empreendedores e profissionais do ramo.

Copyright (C) 2017

Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por MeuBlogPronto Serviços Digitais

Leitores

Junte-se a todos os leitores do Valor em Casa. Assine!