O que é e como usar o programa MINHA CASA MINHA VIDA pra comprar seu imóvel

Minha Casa, minha vida.
Foto: http://www.cobimoveis.com.br/home/index.php
Olá meus queridos. O assunto hoje é um pouco diferente do que estamos acostumados a conversar aqui no blog, mas é de interesse nacional, acredito. 
Todo mundo tem o desejo de adquirir sua casa, um cantinho pra chamar de seu. Mas devido a vários fatores, algumas pessoas têm mais dificuldades para realizar este sonho do que outras.

O mercado imobiliário brasileiro não é o dos mais caros do mundo, mas devido a grande quantidade de impostos que pagamos, o lar doce lar, pode não ser tão doce assim.
Deixando os problemas sociais de lado, vou esclarecer algumas dúvidas sobre o programa MINHA CASA MINHA VIDA, que tem ajudado muitas famílias a conquistarem o conforto de uma residência. Vou compartilhar com vocês, o que aprendi trabalhando como corretora de imóveis, profissão que me dava muito prazer, mas que também tem suas dificuldades.

Acredito que nem todo mundo sabe o que é e como funciona, e o mais importante, como fazer para participar. Pois bem, vamos aos fatos!

O que é? O MINHA CASA MINHA VIDA é um programa habitacional do Governo Federal, que consiste no financiamento da habitação para famílias de baixa e média renda.

Como contratar? No site da Caixa Econômica Federal, você encontra todas as informações detalhadas para participar do programa, porém destaquei algumas, são elas:

BAIXA RENDA
  1. Renda Mensal até R$1.600,00 - Para participar você precisa assinar Contrato de Compra e Venda de Imóvel Residencial que constará as informações sobre o parcelamento a ser contratado. Não há possibilidade de adquirir o imóvel à vista. 
  • A prestação mensal calculada na proporção de 5% da renda bruta do grupo familiar, não podendo ser inferior a R$ 25,00, independentemente do valor do imóvel;
  • Prazo de 120 meses;
  • Contrato formalizado, preferencialmente, em nome da mulher;
  • Garantia de alienação fiduciária do imóvel objeto da operação;
  • Após a assinatura do contrato, o beneficiário tem até 30 dias para se mudar para o imóvel.
  • Obrigações do beneficiário
  • Pagar regularmente a prestação mensal;
  • Residir no imóvel e manter o imóvel conservado e em condições habitáveis;
  • Pagar IPTU, energia elétrica, água, taxas de condomínio, limpeza urbana e outras, impostas pelo Poder Público;
  • Observar as demais cláusulas do contrato de parcelamento.

MÉDIA RENDA
  1. Renda Mensal até R$5.000,00 - Este tópico apresenta várias informações específicas e o post ia ficar muito longo e cansativo de ler, por isso, sugiro que você escolha a opção de acordo com o seu interesse e acesse o link abaixo:


Quem não pode contratar? Se você se enquadra em algum dos tópicos abaixo, sinto muito, mas talvez você não consiga participar.
  • Ter recebido benefícios da União;
  • Estar cadastrado no CADMUT (Cadastro Nacional de Mutuários);
  • Ser proprietário, cessionário, promitente comprador, usufrutuário de imóvel residencial;
  • Ser ou ter sido arrendatário do PAR (Programa de Arrendamento Residencial);
  • Ter financiamento de imóvel residencial, considerado também o financiamento para material de construção mesmo que para uso em imóvel de terceiro;
  • Estar inscrito no CADIN (Cadastro Informativo de Créditos não Quitados do Setor Público Federal);
  • Empregados da CAIXA e seus respectivos cônjuges.

Posso perder o meu imóvel? Sim, as opções abaixo podem provocar a perda da sua casa, então evite:
  • Venda, aluguel, cessão ou empréstimo do imóvel a terceiros;
  • Não ocupação do imóvel até 30 dias após a data de assinatura do contrato de compra e venda;
  • Utilização do imóvel para fins não residenciais do titular e de seus familiares;
  • Deixar de cumprir os encargos relativos ao imóvel (IPTU, condomínio, energia elétrica, água, gás, limpeza urbana, taxas e outras arbitradas pelo poder público);
  • Descumprimento das cláusulas do contrato de parcelamento e;
  • Qualquer outro desvio de uso do imóvel financiado.
Na teoria, são essas as informações que você precisa ter conhecimento, mas como no Brasil a burocracia é enorme, pode ser que você encontre um problema ou outro, mas se você tem direito, vale a pena tentar. Afinal, o dinheiro do Governo Federal é para beneficiar a população, ou seja você.

O primeiro passo para comprar ou construir uma casa é planejar com antecedência. Pesquise, analise e participe, mas compre! Como minha mãe sempre diz: "Quem compra terra, não erra!"
Espero ter ajudado. Lembrando que todas as informações estão no site da Caixa http://www.caixa.gov.br/habitacao/mcmv/
Se você já usou o MCMV para comprar ou construir, comente aqui em baixo e compartilhe sua experiência com a gente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aeh! Vai sair sem comentar? Que feeeio! Faz uma pergunta ou deixa um recadinho aqui pra gente. Depois, dá uma voltinha pelo blog, tem uma par de coisas legais pra você ler e assistir. Beijos na bochecha.

Para ler em seguida

É um site sobre empreendedorismo materno e digital, criado em 2013 por Ellen Luz.
Aqui você vai encontrar informações sobre negócios, finanças, cotidiano, maternidade e tecnologia. Além de experiências reais de empreendedores e profissionais do ramo.

Copyright (C) 2017

Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por MeuBlogPronto Serviços Digitais

Leitores

Junte-se a todos os leitores do Valor em Casa. Assine!